segunda-feira, 30 de maio de 2016

36 centavos - É tudo água

É tudo água 

(Drausio)


Como é . . .
que nesse corpo o que mais tem é água
Se sua ausência me secou a alma
Se de chorar esvaziou-se um ser

Como é . . .
que nesse corpo que mais tem é água
Se só de bar vivo repondo a falta
Que eu chorei ao ti ver partir

Será . . .
que nesse corpo o que mais tem é água
Se perco o ar sempre que te vejo
Se o que o me seca é não te ter perto

E se . . .
seu beijo é o que me abastece
Se embaixo d'água morro sem ter ar
Será que nesse corpo farto d'água
O ar que falta ficou com vc




sexta-feira, 20 de maio de 2016

35 centavos - Sobre tudo

Sobre Tudo

(Drausio)


Na cabeça se põem flores 
Se põe chifres
Se põe chapéus

Na cabeça se expõem ideias
Pintadas madeixas
Se cobrem com véu 

Encobertas por burcas
Ou lenços das turcas
Carecas por kipá

Na cabeça um turbante
Protetor ou hidratante
Pro sol de Pipá

Minha cabeça não é descanso
Não é criado-mudo 
Não é cama, não é mesa pra ser coberta

Minha cabeça não é cabide
Pra suportar seu sobre tudo 
Não está ai pra ser protegido do ataque da descoberta

Sob o quepe do milico 
Ordens pro bibico
Cassetete aos descontentes

Um cabelo pro roqueiro
Capacete ao motoqueiro 
Aureola pro descrente

Para o Rap um boné
Um coco em Canindé
 Mirandas em frutas

Formandos de capelo
Cabeças só em pelo 
Juízes de peruca

Minha cabeça não é descanso
Não é criado-mudo 
Não é cama, não é mesa pra ser coberta

Minha cabeça não é cabide
Pra suportar seu sobre tudo 
E o mundo que se cubra com as minhas descobertas



domingo, 8 de maio de 2016

34 centavos - Oração a Santa Meretriz

Oração a Santa Meretriz

(Drausio)


Santa Meretriz que deu a luz
aos filhos quistos por todos nos
mãe de assessores e políticos
do pudico ao promíscuo
do telemarketing, motoristas, motoboys

Santa Meretriz que nos pariu
que nos recebe sempre hospitaleira
quando chegamos de mansinho
por raiva de um bom vizinho
ou pelo mundo que nos recomenda

na sua casa                                 
onde os pais deitaram em seu leito
no aconchego de seus fartos peitos    
recebe os filhos sem graça
nos abraça
em festa farta e requinte
e mesmo que não pague o drink
não deixa ninguém sem taça 

Santa meretriz que estas com os seus
longe de querer causar-te dano
na minha fala sou direto
guarde as crias sob seu teto
Se eu bater na sua porta foi engano

Santa Meretriz eu te prometo
ser tolerantes com os teus
mas aos teus filhos que me emputecem
vão pra santa que os pariu